Buscar
  • VINICIUS VITAL

Situação da covid-19 está controlada no Rio, diz secretário municipal de Saúde - SUPER TOP FM 89.3

O DIA

Rio - O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, afirmou que a situação da covid-19 na cidade do Rio está controlada pela primeira vez desde o início da pandemia. A avaliação foi feita nesta sexta-feira (15), durante apresentação do 41º Boletim Epidemiológico. A capital fluminense registrou queda em praticamente todos os indicadores da doença - óbitos, taxa de transmissão e casos confirmados - pela sétima semana seguida.

"É a primeira vez que a gente pode falar que há uma situação controlada da covid-19 na cidade do Rio de Janeiro. Temos a menor taxa de transmissão desde o início da pandemia, menor número de pacientes internados. É a primeira vez que podemos falar que temos uma situação de estabilidade, de queda há mais de sete semanas. Se não tiver nenhuma nova variante, ou nenhum fator não previsto, podemos dizer que entramos numa fase de risco muito menor a partir dessa semana", afirmou Daniel Soranz.

Mapa de risco da cidade do Rio está em classificação moderada pela terceira semana seguida



O número de internações caiu 65% em relação a oito semanas atrás. O mapa de risco de transmissão da cidade foi classificado como 'moderado', o mais brando na escala de três - o Rio já esteve em risco 'alto' e 'muito alto'.

"Mais baixo do que isso, é quando estivermos no fim da pandemia. Não poderia ser mais baixo do que isso. Trabalhamos, torcemos e rezamos para que a gente possa, num futuro próximo, até parar de divulgar esses dados. Será o momento em que diremos que não existe mais pandemia. Certamente ainda vai levar algum tempo, a covid está entre nós. Isso pressupõe uma situação mundial, mas não poderia ser mais baixo do que esse momento'", acrescentou o prefeito Eduardo Paes.


A Secretaria Municipal de Saúde avalia que a vacinação da população carioca é fundamental a manutenção da redução das taxas da covid-19. A capital tem, atualmente, 60% da população total com o esquema vacinal completo. Entre os maiores de 12 anos, essa taxa é de 69,7%.

Nesta sexta-feira (15), o Rio aplica a dose de reforço aos idosos de 68 anos, além de trabalhadores da saúde que tomaram a segunda dose em fevereiro. Por conta de um atraso na entrega de doses, não haverá avanço na vacinação da terceira dose - idosos de 68 anos ou mais serão vacinados até a próxima quarta-feira. Na próxima quinta-feira, dia 21, idosos de 67 anos poderão receber o reforço.

1 visualização0 comentário