Buscar
  • VINICIUS VITAL

Sindicato dos Rodoviários acata decisão judicial e orienta suspensão da greve - SUPER TOP FM 89.3

Medida atende a liminar concedida ao RioÔnibus que declarou a paralisação ilegal, sob pena de multa diária no valor de R$ 200 mil

Ônibus já chegam lotados em pontos de Madureira Marcos Porto / Agência O Dia

O DIA


Rio - O sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do estado do Rio de Janeiro (Sintrucad-Rio) acatou a decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 1ª Região e orientou que a categoria retome as atividades, paralisadas desde às 0h desta terça-feira (29). Em uma liminar concedida ao RioÔnibus, a desembargadora Edith Maria Correa Tourinho declarou a greve ilegal, sob pena de multa diária no valor de R$ 200 mil. Entretanto, a categoria foi alertada a permanecer mobilizada.


"O Sintrucad-Rio entende que o direito de greve é o único meio que os rodoviários têm nesse momento para defender o mínimo para a sua manutenção e de sua família. Entende, também, que de acordo com a Constituição Federal, compete aos trabalhadores decidirem sobre a oportunidade de exercer esse direito e sobre os interesses que devam por meio dele defender, mesmo assim o sindicato cumpriu todas as exigências da Lei de Greve, promovendo negociações e várias assembleias que deliberaram sobre a greve, bem como promovendo a prévia comunicação com a imprensa, autoridades e sociedade", informou o sindicato, em nota. O Sintrucad afirmou que foi comunicado sobre a decisão da Justiça por meio de informações não oficiais e destacou que vai entrar com recurso cabível para reverter a medida. A determinação foi confirmada no processo Dissídio Coletivo de Greve, de autoria do RioÔnibus. Apesar disso, convocou os rodoviários a cumprirem a liminar enquanto ela estiver em vigor e voltarem a operar em todas as empresas. "O Sindicato lamenta mais essa intervenção do Judiciário que favorece os patrões em detrimento do direito básicos dos trabalhadores. (...) O SINTRUCAD-RIO espera reverter essa decisão com a mesma rapidez em que os patrões obtiveram a liminar e requererá novamente que o Tribunal aplique a lei e seus precedentes concedendo as reivindicações básicas aos rodoviários", continua a nota. A greve provocou transtornos no município do Rio, com a paralisação da circulação nos corredores do BRT. Os ônibus regulares operam com cerca de 60% da frota na cidade. A categoria pede melhorias salariais e das condições de trabalho. Na decisão, o Tribunal estabeleceu a realização de audiência de conciliação na próxima segunda-feira (4). A assembleia dos trabalhadores marcada para às 14h de hoje também foi suspensa, até novo comunicado do sindicato.

1 visualização0 comentário