Buscar
  • VINICIUS VITAL

Pessoas com deficiência começam a ser vacinadas em 26 de abril no Rio - SUPER TOP FM 89.9

NOTÍCIAS DA HORA

POR ANDERSON JUSTINO

Rio - O secretário municipal de Saúde do Rio, Daniel Soranz, garantiu que a partir do próximo dia 26 de abril a Prefeitura do Rio vai iniciar a imunização para pessoas portadoras de deficiência permanente. O chefe da pasta participou nesta terça-feira (6) da abertura de mais um posto de vacinação na capital fluminense. A base montada dentro do Centro Cultural João Nogueira, o antigo Imperator, na Rua Dias da Cruz, deve atender cerca de 6 mil pessoas por dia, na Grande Méier.

"Nós vamos seguir o cronograma. A partir do dia 26 iremos iniciar a vacinação em pessoas com deficiência permanente. Eles estão incluídos no grupo prioritário, Começaremos vacinando as pessoas com 59 anos e queremos, até o dia 29 de maio, vacinar todos com 45 anos ou mais", garantiu Soranz.

Durante a abertura do novo posto de vacinação, o secretário voltou a defender o retorno das aulas presenciais nas escolas do município e garantiu que toda decisão tomada pelo prefeito Eduardo Paes é baseada em posicionamento do comitê cientifico montado pela prefeitura.

"O comitê formado pela Prefeitura do Rio deixa claro que as escolas são consideradas equipamentos de proteção social. As escolas são fundamentais e precisam ser as primeiras a abrir, essa é a decisão do comitê. O objetivo é garantir que as crianças possam estudar e estudar com segurança. Todas as escolas estão seguindo o protocolo de segurança da Secretaria de Saúde. Rio e todo o Brasil foram os locais em que as crianças ficaram mais tempo sem estudar, e isso trás uma série de consequências", explica o secretário.

Sobre as doses da Coronavac furtadas de um posto de saúde da Zona Norte, Soranz reforçou que a vacina não poderá ser usada como imunizante.

"Elas foram retiradas sem nenhum cuidado, sem proteção térmica. É impossível a utilização dessas vacinas. A gente confia no trabalho da polícia, as investigações estão avançando e vão identificar o autor do furto".

Nesta segunda-feira, pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) recomendaram mais duas semanas de medidas restritivas para que a cidade do Rio possa diminuir o número de contaminação. O secretário garantiu que a prefeitura irá seguir o último cronograma e que os números de pessoas atendidas nas UPAs e Postos da Família são considerados como a porta de entrada para que a SMS avalie o a taxa de contaminação.

Na próxima quinta-feira (8) a cidade vai ganhar mais um posto de vacinação na sede do Cacique de Ramos, também na Zona Norte.

2 visualizações0 comentário