Buscar
  • VINICIUS VITAL

Justiça do Rio concede liminar para aumento do gás natural, que passa a valer a partir desta quarta

Reajuste que deveria ter começado a valer em janeiro foi barrado por meio de deliberação da Agenersa. Na Região Metropolitana, aumento será de 7,30%, enquanto no interior do estado 6,36%

O DIA


Rio - A Justiça do Rio concedeu liminar que autoriza a Naturgy aumentar as tarifas de gás natural, que entram em vigor a partir desta quarta-feira, 16. O reajuste que deveria ter começado a valer em janeiro foi barrado por meio de deliberação da Agenersa.

Dessa forma, o reajuste vai provocar o aumento nas contas dos consumidores localizados na Região Metropolitana do Rio (Ceg), em média, em 7,30% para o segmento residencial (7m³/mês), 7,18% para o comercial (400 m³/mês), 1,10% para postos de GNV e de 1,40% para as indústrias (3Mm³/mês).


Já para os consumidores que moram no interior do Estado (Ceg Rio), o reajuste será de 6,36% para residências (7m³/mês), 5,70% para o comércio (400 m³/mês), 0,99% para postos de GNV e 1,23% para indústrias (3Mm³/mês).


A Naturgy informou que a correção trata-se de forma parcial diante da inflação anual. "Uma decisão judicial reconheceu o direito das concessionárias de realizarem os repasses, conforme previsto no contrato de concessão", disse a empresa.

Segundo a companhia espanhola, o reajuste se faz necessário para que a empresa honre seus custos com fornecedores, pagamento de materiais e equipamentos, dentre outros gastos que têm sofrido aumentos significativos.

A empresa ainda esclareceu que o último reajuste, ocorrido em fevereiro, foi decorrente do aumento do preço do gás vendido pela Petrobras para a distribuidora e acontece trimestralmente. "São custos não gerenciáveis pela Naturgy, relativos a aumento do gás natural feito pela Petrobras em âmbito nacional e, portanto, não trazem nenhum ganho para a distribuidora", informou a empresa.


Procurada pelo O DIA, a Agenersa ainda não respondeu.

3 visualizações0 comentário