Buscar
  • VINICIUS VITAL

Incêndio atinge Hospital São Lucas em Copacabana - SUPER TOP FM 89.3

Não há registro de vítimas

Funcionários socorrem e transferem pacientes após incêndio no Hospital São Lucas, em CopacabanaMarcos Porto/ Agência O DIA

Rio - O Hospital São Lucas, em Copacabana, na Zona Sul do Rio, foi atingido por um incêndio na manhã desta quarta-feira (8). Os bombeiros do quartel de Copacabana foram acionados às 9h16. Não há registro de vítimas. A suspeita é de que o motivo tenha sido uma pane elétrica em um gerador da unidade. A movimentação é intensa no entorno. Profissionais de saúde deslocam pacientes em macas e cadeiras de roda para transferi-los para outras unidades. Uma escola vizinha foi evacuada e um prédio recebe pacientes em sua portaria.


Continua após a publicidade



A unidade fica na Travessa Frederico Pamplona, 32. O Centro de Operações da Prefeitura do Rio interditou a Rua Pompeu Loureiro para a ação do Corpo de Bombeiros. O desvio está sendo feito na Rua Constante Ramos. A Polícia Militar atua no local.


A Rede D' Or enviou ambulâncias de pelo menos quatro unidades para ajudar no atendimento e na remoção de pacientes. Foram deslocados socorros do Copa D'or, Copa Star, Quinta D'or e Niterói D'or.

Uma escola vizinha ao hospital precisou ser evacuada. A dona da "Caminhando", que fica bem ao lado da unidade, disse que ouviu explosões durante o incêndio. "Ouvimos o barulho de duas explosões fortes. Em seguida, o pessoal do hospital começou a ir para a rua. Logo em seguida, bombeiros vieram aqui e pediram para evacuar a escola. Avisamos aos pais das quatro crianças que estavam aqui e avisamos às outras famílias para não virem", disse.

Continua após a publicidade



A fisioterapeuta Liliane Glória Bessa saiu correndo do hospital quando percebeu que havia um incêndio na unidade. Ela cursa uma pós-graduação em Fisioterapia Hospitalar no São Lucas. A profissional participou do socorro a pacientes no incêndio que atingiu o hospital Badin, da Rede D'or, em setembro de 2019. "Naquele dia, não estava de plantão, mas assim como vários funcionários, fui chamada para reforçar as equipes de atendimento. Hoje, estava no CTI do subsolo. Logo, subi e saí do hospital. Não vi fumaça e nem fogo, apenas muita correira", afirmou.


fonte: O DIA

3 visualizações0 comentário

CLIQUE E OUÇA AO VIVO

1f447-1f3fe.png