Buscar
  • VINICIUS VITAL

Governo investiga seis suspeitas de hepatite aguda grave em crianças no Rio - SUPER TOP FM 89.3

Três das crianças moram no município do Rio, uma em Niterói, na Região Metropolitana, e uma em Araruama, Região dos Lagos

Secretário Alexandre Chieppe Banco de imagens

Rio - A Secretaria de Estado de Saúde registrou seis casos suspeitos de hepatite aguda grave em crianças. No total, três delas moram no município do Rio, uma em Niterói, Região Metropolitana, e uma em Araruama, Região dos Lagos. No momento, a SES investiga a morte de um bebê de oito meses em Maricá.


Por meio do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS), o órgão emitiu um alerta aos 92 municípios do Rio sobre os registros da doença em crianças menores de 16 anos. A medida teve o objetivo de orientar as secretarias municipais sobre a notificação correta de casos para que sejam monitorados. "Estamos acompanhando a evolução da doença no mundo e monitorando junto às vigilâncias municipais os registros de casos suspeitos no estado. O alerta é justamente para que esses pacientes possam ser acompanhados e monitorados de forma correta", afirmou o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe, que ressaltou: "É importante que os pais e responsáveis fiquem atentos aos sintomas das crianças. Se houver qualquer suspeita, elas devem ser imediatamente levadas a um serviço de saúde para que possam ser diagnosticadas e tratadas".

Em abril, a Organização Mundial da saúde (OMS) emitiu um alerta mundial sobre os casos registrados no Reino Unido. No fim de abril, o Ministério da Saúde encaminhou aos estados um comunicado apontando o risco da hepatite aguda grave precedida por sintomas gastrointestinais. A hepatite é uma inflamação do fígado que pode ter diversas causas, sendo as mais comuns as infecções pelos vírus tipo A, B e C, além do consumo abusivo de álcool ou outras substâncias tóxicas como medicamentos e drogas.


fonte O DIA

2 visualizações0 comentário