Buscar
  • VINICIUS VITAL

Deslizamento de terra em Angra dos Reis deixa ao menos 11 pessoas desaparecidas - SUPER TOP FM 89.3

De acordo com a prefeitura, a cidade registrou a maior chuva da história, com quase 700 milímetros no continente e 600 milímetros em Ilha Grande

Deslizamento de terra e queda de árvores em razão das fortes chuvas que atingem a cidade de Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio Divulgação/Angra dos Reis

fonte: O DIA


Rio - Um deslizamento de terra na cidade de Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio, deixou ao menos 11 pessoas desaparecidas após fortes chuvas atingirem a região. De acordo com a prefeitura, a cidade registrou a maior chuva da história, com quase 700 milímetros no continente e 600 milímetros em Ilha Grande.

O Corpo de Bombeiros informou que o desabamento aconteceu por volta das 3h50, na Rua Francisco Cesário Alvim, no bairro de Monsuaba, e atingiu cinco residências. Cinco pessoas foram resgatadas com vida, três pela corporação e duas pelo Serviço Móvel de Urência (Samu), e levadas para o Hospital Municipal da Japuiba.


Os bombeiros atuam no local à procura das vítimas desaparecidas, conforme relatos baseados pelos parentes. A operação conta com o quartel de Angra dos Reis, com apoio de Paraty, da Barra da Tijuca, do Rio, e Magé.


Nas últimas 48 horas, Angra dos Reis atingiu o volume equivalente a 655 mm no continente, e 592 mm em Ilha Grande, índices nunca antes registrados anteriormente no município. No momento, todo o contingente da Defesa Civil, acompanhado de profissionais de diferentes áreas do governo municipal, encontra-se nas ruas para prestar apoio à população. Todas as sirenes do sistema de alerta - 28 sirenes, distribuídas em 20 blocos, que abrangem as áreas de risco - soaram durante a madrugada, para alertar moradores sobre a possibilidade de deslizamentos e alagamentos. Em Monsuaba, bairro do deslizamento de terra, foram registrados 655 mm de chuva em 48h. A prefeitura informou que está disponibilizando abrigos para as pessoas que precisam deixar suas casas. No momento, 13 pessoas encontram-se em abrigos, localizados em unidades da rede municipal, recebendo apoio da secretaria de Educação e da Assistência Social.

Em função dos deslizamentos de encostas registrados em vários pontos do município, a circulação das linhas de ônibus que ligam o Centro da cidade aos bairros de Jacuecanga, Monsuaba, Ponta Leste e Conceição de Jacareí estão temporariamente suspensas, por solicitação da Secretaria Executiva de Ordem Pública e Mobilidade Urbana. Já as linhas que fazem o trajeto dos bairros Japuíba, Frade, Mambucaba e Serra D‘Água funcionam com horário reduzido. A Defesa Civil pede que as pessoas permaneçam em casa e só saiam em caso de ser esta a orientação pelas sirenes, SMSs ou pessoalmente, pelos técnicos que estão nas ruas.

Apoio às famílias Nesta sexta-feira, profissionais da Secretaria de Desenvolvimento Social e Promoção da Cidadania e Secretaria Executiva de Assistência Social passaram o dia em atendimento às famílias que procuraram os pontos de apoio abertos no município. Foram realizados ainda mais de 211 atendimentos nos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) da cidade. Mesmo depois de deixarem os locais que oferecem ajuda, essas famílias continuarão recebendo a assistência necessária. Todos os CRAS permaneceram abertos durante o dia para atender à população. Até às 18h desta sexta, nenhuma pessoa precisou ficar nos abrigos. As aulas municipais foram suspensas nesta sexta-feira. No decorrer do final de semana, famílias que precisarem de assistência poderão se dirigir para a Casa Abrigo, aberta 24h, no Areal, ou para o Centro de Atenção à População de Rua, no Bracuí, também aberto 24 horas. Além disso a Secretaria de Desenvolvimento Social deixou equipes de plantão para monitorar possíveis casos de desalojados.

Continua após a publicidade


Ainda nesta sexta, mais de 800 profissionais de diversas secretarias estiveram mobilizados para atender os chamados quanto às vias obstruídas, quedas de árvores, pontos de alagamentos e deslizamentos.

Segundo a Defesa Civil, 70 bairros receberam SMS’s com mensagens para evacuação. Foram efetuados 17 cortes de árvores em residências e 22 foram retiradas por conta de obstrução nas seguintes vias: BR-101 e RJ-155. Mensagens de evacuação também foram enviadas aos moradores da Vila Histórica de Mambucaba, Morro da Boa Vista, Parque Perequê e Parque Mambucaba, exclusivamente quanto ao risco exclusivo de alagamentos nessas localidades, por conta de junção das chuvas e da maré alta.

3 visualizações0 comentário