Buscar
  • VINICIUS VITAL

Calendário infantil do Rio avança na próxima semana com chegada de vacinas - SUPER TOP FM 89.3

Município vai receber 90 mil doses de Coronavac e 30 mil da Pfizer para imunizar crianças de 10, 9 e 8 anos

João Matheus recebeu a primeira dose e disse que já sabia da importância da vacinação Marcos Porto/Agência O Dia

O DIA


Rio - A chegada de novas doses de vacinas pediátricas da Pfizer e da Coronavac, esta recentemente autorizada ao público infantil, trarão mudanças positivas no calendário infantil na cidade do Rio. Depois de precisar atrasar a programação por falta de doses, a Secretaria Municipal de Saúde deve receber na segunda-feira (24) 120 mil doses, que permitirão vacinar crianças de 10, 9 e 8 anos ao longo da semana.

Ao todo, serão 90 mil doses da Coronavac e outras 30 mil de Pfizer. Na segunda (24) e terça-feira (25), meninas e meninos de 11 anos serão vacinados. Na quarta (26), serão crianças de 10 anos; na quinta (27), crianças 9 anos; na sexta (28), crianças de 8 anos. Quem perder seu dia pode ir aos postos de vacinação no dia seguinte.


No dia 31, o calendário volta a ser trabalhado por divisão de sexo. No próprio dia 31, meninas de 7 anos; no dia 1°, meninos de 7 anos; no dia 2 haverá repescagem para ambos os sexos. No dia 3, meninas de 6 anos; no dia 4, meninos de 6; no dia 5, repescagem.


Um outro aporte de vacinas deve chegar entre terça (25) e quarta-feira (26). Além do avanço da vacinação, a Secretaria também trabalha para ampliar a capacidade de testes na rede. A explosão de casos pela variante Ômicron fez aumentar o número de internações: são mais de 800 internados atualmente na rede. Desses, 88% não completaram o esquema vacinal, segundo Soranz.

"Isso nos preocupa muito. Tivemos uma disseminação de casos. Todas as pessoas são contactantes nesse momento. As medidas mais importantes para se cuidar são as já feitas atualmente, e a principal delas é a máscara", garantiu o secretário municipal de Saúde Daniel Soranz, que esteve nesta sexta (21) no centro de testagem montado no CIEP Nação Rubro-Negra, no Leblon.


"A gente aumentou muito nossa capacidade de testagem, em mais de 50 vezes. São mais de 7 mil testes por dia e aos poucos eles vão entrando no sistema do Ministério. Tivemos algumas instabilidade no sistema mas os dados estão entrando", comentou Soranz. A taxa de positividade atualmente está em 50% - a cada 10 pessoas que fazem testes no Rio, cinco, em média, estão com covid.

2 visualizações0 comentário