Buscar
  • VINICIUS VITAL

Após ruas alagadas e muitos transtornos, Rio volta ao estágio de mobilização - SUPER TOP FM 89.3

Segundo o Centro de Operações da Prefeitura, previsão é de chuva fraca a moderada nas próximas horas

Rio - Após a forte chuva que caiu na cidade provocando muitos alagamentos, bolsões d'água e transtorno para os cariocas em vários pontos do Rio, o município retornou ao estágio de mobilização, por conta da redução dos acúmulos de chuva nas últimas horas. Segundo o Centro de Operações da Prefeitura, o Alerta Rio detectou núcleos isolados de chuva sobre a capital e a previsão para as próximas horas é de céu nublado a encoberto, com chuvas fracas a moderadas. A cidade estava em atenção desde as 23h45 de sexta-feira (29), após entrar em mobilização às 20h45. O estágio de mobilização é o segundo nível em uma escala de cinco e significa que há riscos de ocorrências de alto impacto na cidade, podendo afetar a rotina de parte da população.

Casas desabam e estradas ficam interditadas no Rio

Continua após a publicidade



Quatro casas desabaram, na madrugada deste sábado (30), na Praça Seca, na Zona Oeste do Rio. De acordo com informações iniciais, o acidente aconteceu na Travessa Antonina, e teria sido provocado pelas chuvas que caem sobre a cidade desde a madrugada. Segundo a Secretaria de Ordem Pública (Seop), duas casas ficaram totalmente destruídas pelo deslizamento e as outras duas, parcialmente. No total 12 famílias foram atendidas pela prefeitura. Sete delas foram removidas para abrigos e cinco delas retornaram às suas casas. Não houve vítimas e os bombeiros não chegaram a ser acionados para o local.

Além disso, a Defesa Civil acionou 38 sirenes em 24 comunidades. Sendo elas: Alemão, Adeus, Barão, Cachoeirinha, Cachoeirinha Grande, Cotia, Dona Francisca, Engenho da Rainha, Espírito Santo, Piancó, Pretos Forros, Rua Quirim, Travessa Antonina, Vila José de Anchieta, Nossa Senhora da Guia, Santa Terezinha, Ignácio Dias, Joaquim de Queiroz, Morro da Fé, Nova Brasília, Palmeiras, Parque Alvorada, Rua Frey Gaspar e Morro do Céu.

Também hoje, passageiros precisaram ser resgatados depois que um ônibus quebrou, na Rua Mercúrio, no bairro da Pavuna, na Zona Norte do Rio, na manhã deste sábado (30). O veículo estava em uma ponte que liga os bairros de Acari e o Complexo da Pedreira, que estava alagada. Com medo de que a água invadisse o coletivo e de serem levados pela enxurrada, os usuários acionaram o Corpo de Bombeiros, por volta das 9h30. Militares do Quartel de São João de Meriti estiveram na ponte e realizaram o resgate. Não houve feridos e ninguém precisou ser encaminhado para unidades de saúde. Não há informações de quantas pessoas estavam no veículo.

O prefeito da cidade, Eduardo Paes, esteve desde o início de sábado no Centro de Operações acompanhando as chuvas que afetam principalmente as Zonas Norte e Oeste. Ele pediu para que a população evite sair de casa: "A chuva pode acontecer em qualquer lugar do território da cidade, por favor evitem se deslocar. Fiquem onde estão e se protejam. Muito importante que as pessoas se cuidem e fiquem atentas ao Centro de Operações, às informações que a imprensa passa, para que a gente não tenha maiores problemas depois", disse o prefeito ao RJTV1.

Continua após a publicidade



Segundo o balanço do Corpo de Bombeiros, militares já atuaram em mais de 215 ocorrências relacionadas às chuvas em todo o estado. Até o momento foram 46 salvamentos; 81 cortes de árvores; 28 deslizamentos/ desabamentos e 64 alagamentos/inundações.

Na capital fluminense, os bombeiros foram acionados para 11 salvamentos; 13 cortes de árvores; 11 deslizamentos/desabamentos e 36 alagamentos/inundações.


fonte O DIA

5 visualizações0 comentário